16 de ago de 2012

Morre Lentamente...

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os “is” em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.
Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.
Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um feito muito maior que o simples fato de respirar. 
Somente a ardente paciência fará com que conquistemos uma esplêndida felicidade.

6 comentários:

  1. Como as palavras tem o poder de fazer um bem enorme...adorei ler esse texto!

    amiga, voltei a postar no esconderijo e estou voltando aos meus passeios pelos blogs que eu adoro!

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Amiga Lu!!!
    Olá, como vai uma de minhas amigas preferidas na blogosfera???Querida amiga, recebi sim seu email,perdoe a demora da resposta, tentei lhe falar pelo face, mas não lhe vi online por lá...Já enviei o seu disco na semana passada e você deve estar recebendo até o final dessa que se inicia na segunda.Me avise quando chegar. E o texto da Martha é tudo de bom.E como tem gente "morrendo lentamente" não é mesmo?Foi muito bom estar aqui com você minha amiga linda.Tenha um ótimo fds,fique com Deus!Bjs, Rubi.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, Lu. Que texto edificante. Morro aos poucos em algumas situações e sei disso.
    Tem certas horas que vivo menos e morro mais.
    Sei que é como se eu não conseguisse respirar como eu devo, exercitar o meu pensar, falar e agir de tal modo, que me desse luz e brilho.
    Morrendo aos poucos quem sabe eu encontre em alguma parte de mim, a vida?
    Beijos na alma e obrigada pelos seu comentário.
    Sou transparente sim, mas muito errante.

    ResponderExcluir
  4. Amiga Lu!
    Oi,vim te desejar um ótimo fds.Tudo de bom, saúde.Bjs, Rubi.

    ResponderExcluir
  5. Amiga Lu!
    Querida, please, por favor me confirme se recebeu o disco de mp3, pois no site dos Correios notei que já foi registrado o recebimento dia 31 de agosto último.Aguardo posição sua.Um bjo amigo, Rubi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido Ruby!

      Me desculpe a demora para publicar o seu comentário!
      Estive longe da Net por causa de um problema nos tendões mas estou melhor e ja de volta!

      Quanto ao CD, tive que ir buscar pessoalmente nos correios por um motivo que te conto por email.
      Mas o importante é que ja o tenho em minhas maos e encantada por tanta beleza!

      Muito obrigada meu doce amigo!
      Você é incrível!

      A gente se fala.
      Beijocas!


      Estendo a todos um muito obrigada pela visita!
      Desculpe a ausência!

      Estarei postando loguinho!

      Abraços em todos!

      Excluir

Seja bem-vindo. Aqui você vai encontrar um pouco de acidez, mas tem um pouco de doçura também, como a vida. Fique a vontade para deixar o seu comentário atitude. Logo após a leitura, o mesmo será publicado.
Muito obrigada pela visita e volte o quanto desejar.
Abraços carinhosos!

Lu Nogfer (Administradora)
Contato: lu.nogfer@hotmail.com