17 de jul de 2012

Oscilação X Comodismo


Alguém viu por aí
O velho quadro negro
Onde aprendi o abc
E as primeiras contas de somar?

Onde esta o giz branco
Que desenhava caracóis
No quintal de barro da vovó,
Batido dos pés empoeirados
De tanto brincar de roda?

E a boneca de pano
Que enfeitava a parede
Do quarto infantojuvenil?
A minha, alguém viu?
Será que criou vida e fugiu
Para o sitio do pica-pau-amarelo?

E todos esses hifens aí?
Até quando irão existir?
Bem-me-quer, malmequer,
Só para confundir as ideias?

E o acento da ideia?
Para onde foi o bendito,
Deixando a ideia ainda mais confusa?
Será que raptaram, levando junto
As ideias mais simples?

E as canções poéticas?
Alguem pode me recitar
Algumas de boa safra?

Até gosto da louca modernidade
E daquele teclado cheio de sequências!
Mas prefiro tocar o velho piano
Até decifrar cifra por cifra!


Diante de tanta oscilação versus comodismo...
Quem somos nós?
Afinal, ainda temos o livre arbítrio?
Que até nos permitamos ser mais loucos,
Mas nunca estátuas ou meros robôs!


Por  Nogfer
(Texto argumentado aqui)

10 comentários:

  1. Minha querida Lu

    Eu comentei sobre esse texto la, mas cada vez que leio, volto no tempo e tenho mais pra falar.
    Hoje com tanta modernidade no mundo não damos valor as coisas mais simples.Fato.
    Eu ficava tao feliz quando a minha mãe comprava mesmo com tanta dificuldade, um livro de pesquisa ou um novo dicionario ou ate um caderno cheio de desenhos para colorir!Ficava grudada nos presentes uteis por horas!Hoje quando compro um livro de estorinhas para o meu filho de oito anos, ele deixa jogado no canto por falta de tempo para ler!Imagine se ele vai deixar de jogar vídeo game para ler estorinhas!A não ser que eu o faça ler pq senão ninguém entende a leitura dele!
    Fora ter que controlar o conteudo da internet!Antes era so nao deixar sair de casa enquanto pequenos. Hoje o mundo esta dentro de nossas casas!Dificil controlar!
    Muito prática a modernidade mesmo, amiga, mas acho que algumas coisas atrapalham na educaçao das crinças!ô e como!

    Adoro esses seus textos que nos levam a pensar longe!

    Adorei o post aqui tb!

    Beijos Lu!

    ResponderExcluir
  2. Oi preciosa Lu,
    lindo os teus blogs
    seguindo os,
    te espero nos meus também.
    Cheiros
    Eu Leilinha

    ResponderExcluir
  3. Olá, Lu. Adorei o post! Saudades desse tempo que vc retrata. Coisas simples e importantes de uma época. Adorei ler! Obrigada pela partilha e carinhosa visita. Isso é atitude. Parabéns!! Beijo carinhoso e ótimos dias.

    ResponderExcluir
  4. Coisas boas ficam nas lembranças, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  5. amei o texto. Cheio de criatividade, de movimento, de poesia.
    Parabéns. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Sinceramente??? GOSTEI!!!
    Beijocas
    GRaça

    ResponderExcluir
  7. Olá Minha Querida Amiga!
    Adorei,adorei,adorei seu texto.Você foi de uma felicidade e inspiração patente, quando conseguiu expor em poucas palavras, uma verdade eloquente. A perda de um pouco de nós mesmos. O mundo atual, o modernismo, a tecnologia, o progresso, tudo isso é bom, tudo isso faz girar o mundo capitalista de hoje, mas e o resto? Onde foi parar mesmo o amor que antigamente existia no coração humano? Digo sim que ficou restrito no coração dos animais. Esses sim, indiferentes às mudanças tecnológicas, continuam com a mesma pureza na alma, lutando apenas para sobreviverem e serem livres. E até quando isso? Dezenas de animais estão na lista de serem extintos, e muitas vezes devido a voracidade da ganância humana. É minha amiga, o nosso mundo infelizmente caminha para um precipício, e quisera que eu esteja errado, mas tenho medo do futuro e do que pode acontecer com o planeta daqui a uns 50 anos, ou menos... Tudo é nebuloso, dentre algumas coisas que nos restam, temos sim que continuar sobrevivendo e preservando dentro do possível a nossa vida,dos animais, das plantas, do planeta e dessa forma batermos no peito e dizer..."Estamos fazendo a nossa parte".É isso minha adorada amiga, termino este dizendo que acabei de enviar aos amigos que me enviaram os endereços, o cd de MP3. E vi que você não está na lista.Seria uma pena, quando tive a ideia(sem o acento que se perdeu..rs)pensei que você seria uma das primeiras que eu enviaria o mimo de um ano de meu blog.Mas ainda é tempo né? Digo mais uma vez, adorei seu texto. Maravilha de se ler.Tenha um ótimo domingo e uma semana de muita paz.Beijos, Rubi.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, Lu. Passeando pelo seu blog li os textos e gostei, por essa razão fico aqui.
    A modernidade tem seu lado positivo e negativo como tudo nessa vida, mas que a época que você citou parece que tinha muito mais naturalidade de vida e as pessoas interagiam muito mais.
    As mudanças que ocorreram facilitaram a humanidade, mas devemos lembrar que somos pessoas e não uma "ilha" isolada dos seres viventes, sem toque, sem fala, sem troca a não ser a virtual.
    Amo os meus amigos virtuais, que para mim, são reais.
    Não devemos nos prender aos modismos nos traindo, em tudo deve haver um equilíbrio.
    Parabéns pelos textos escolhidos e por esse seu.
    Beijos na alma, e fique na paz!

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu....

    Feliz daquele que consegue responder a seguinte pergunta: Quem sou eu?

    Amei te ler...bjs

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo. Aqui você vai encontrar um pouco de acidez, mas tem um pouco de doçura também, como a vida. Fique a vontade para deixar o seu comentário atitude. Logo após a leitura, o mesmo será publicado.
Muito obrigada pela visita e volte o quanto desejar.
Abraços carinhosos!

Lu Nogfer (Administradora)
Contato: lu.nogfer@hotmail.com