24 de mar de 2014

Transbordando de Amor! (Mini conto)


Exclamou a sensível mulher:

-Há algo inexplicável dentro de mim!
Crescendo sem pressa, sem compromisso...

O insensível a Interrompe com ar irônico:
-Já sei, você esta grávida...

Ela sensivelmente concorda:
-Sim. Grávida de amor.

 Ela havia resolvido adotar uma criança totalmente desamparada. Realmente, há que se transbordar de amor!

( Lu Nogfer)


Este pequeno conto foi escrito em homenagem a uma querida amiga que adotou uma criança que nascera com o vírus HIV e fora cruelmente abandonada pelos pais biológicos.
Enfim, ha pouco mais de um ano, elas estão vivendo um lindo caso de amor entre mãe e filha adotiva.
É de emocionar!

Abraços a todos!

16 comentários:

  1. Lindo, este mini conto! O amor na sua máxima expressão...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Lindo demais Lu,veja como o amor de mãe é grande mesmo que não seja um filho gerado do seu ventre.Será sempre a verdadeira mãe!
    Adorei.
    bjs amiga
    Carmen Lúcia

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu
    Só uma pessoa com um gigantesco coração é capaz de se doar incondicionalmente por amor. Muito comovente
    Beijos no coração e uma linda semana

    ResponderExcluir
  4. Um filho adoptado é escolhido pelo coração. Beijos
    Graça

    ResponderExcluir
  5. Lu, é simplesmente doce :)
    Tenho certeza que as duas serão grandemente felizes, realmente amor incondicional.
    Obrigada por compartilhar esta linda história.

    Tenha uma abençoada semana. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Muitas vezes só necessitamos de uma palavra de conforto, de ânimo,
    de alguém que dedique um pouco do seu tempo para nós.
    E são nessas muitas vezes que encontramos nossos amigos virtuais!
    Hoje venho te abraçar pelo dia do amigo virtual.
    Você é benção na minha vida.
    Quero estar em sintonia contigo
    por muitos anos .
    Como muito carinho deixei um mimo na postagem,
    simples mais de todo coração.
    beijos te agradeço pela nossa amizade.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  7. Querida Lu
    Este mini conto é de uma enorme ternura.
    É preciso ter mesmo muito amor para dar ao adoptar uma criança, especialmente com o problema de saúde dessa criança.
    São gestos assim que nos levam a não perder a fé na humanidade.
    Beijinhos

    PS - Tem novo post na minha «CASA».
    Aguardo sua sempre agradável visita.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei encantada com seu mini conto e com a decisão de sua amiga. O amor tudo esclarece, tudo ilumina. E fortalece. Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu, mesmo com um leve toque de humor, ficou linda sua homenagem. A vida seria menos sofrida se houvesse mais pessoas grávidas de amor.
    Abração!

    ResponderExcluir
  10. Boa noite, Lu
    Um conto muito pequenino em palavras, mas enorme no seu significado.
    Adoptar uma criança é um acto de amor muito grande; tratando-se de uma criança com problemas de saúde... além de amor há também heroísmo.
    Muito bonito.

    Uma noite feliz.
    Um beijo do amigo
    Miguel

    ResponderExcluir
  11. Muito bom Lu e linda atitude da sua amiga também. Se o mundo tivesse mais pessoas assim, com certeza não estaríamos onde estamos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Desculpa. simpática ainda não te tinha linkado, mas vai já a seguir...
    Beijinhos e obrigado!

    ResponderExcluir
  13. Imagine, Jorge!Nao tem de que. Eu é que agradeço, amigo.

    Beijos e obrigada pela companhia!

    ResponderExcluir
  14. LU,

    pessoas com a sua aura de sensibilidade e encantamentos afetivos notários, só podem transbordar para nós,postagens desta qualidade.

    E você definiu, singelamente: Emocionante!

    Emocionante pela grandeza de um gesto que, pouco se importa com os determinismos e inevitabilidades desta ou daquela doença e decide apostar tudo na espetaculosidade do amor à vida e no seu semelhante.

    É o que tem de menos neste mundo da competição, conflitos, estresses pela sobrevivência,egocentrismos exacerbados que não estão nem aí para coisa nenhuma.

    De repente ,o inesperado faz uma surpresa para este futuro homem de amanhã que , hoje conheceu fora da barriga de uma mulher, um útero de bate no peito,um coração.

    Nada como um generoso coração,no lugar de um útero apenas fisiologicamente ali colocado.

    Este felizardo,nasceu de um coração que gestou sem útero, uma vida futura e que com certeza será repleta de muita felicidade!

    Espero.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  15. Saudades!
    Eu gostaria de falar
    Mas sobre o que?
    Lindo texto,sobre uma linda atitude
    Hoje não vou conseguir!
    Beijos!
    Sidney

    ResponderExcluir
  16. @­­Rockasc

    Sidney, querido!
    Alegria imensa lhe ver aqui, garoto tão sumido.
    Fale o que quiser. Sempre haverá palavras em teu coraçao loucas para alçar os voos que voce permitir. Que tal permitir?
    Pode ser onde quiser e pode ser aqui tambem, se quiser, pois as portas estarão sempre abertas pra voce!Sabe disso...
    Obrigada sempre!

    Beijos com saudades.

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo. Aqui você vai encontrar um pouco de acidez, mas tem um pouco de doçura também, como a vida. Fique a vontade para deixar o seu comentário atitude. Logo após a leitura, o mesmo será publicado.
Muito obrigada pela visita e volte o quanto desejar.
Abraços carinhosos!

Lu Nogfer (Administradora)
Contato: lu.nogfer@hotmail.com