17 de out de 2010

Com a palavra: Marisa Mattos

Olá gente atitude!

Hoje quero deixar um texto escrito por uma nova amiga do atitude !
Um texto que achei super, ultra, mega bacana e cheio de atitude!

E você que segue este blog, ou não,  não se surpreenda se eu bater em sua porta para pedir permissão para partilhar o seu texto atitude aqui e fazer parte do novo marcador do blog.

Acho que esta é uma forma bacana de espalharmos boas lições e divulgarmos uma boa leitura.

E por favor galera: Cada vez que fizermos isto, vamos atribuir os devidos créditos. Pois o plágio, definitivamente não é uma bonita atitude!
Então, é isso.

Boa leitura a todos!

A justiça é cega, ou depende da conotação?

A gente sempre ouviu essa frase imaginando que Dona Justiça era tão perfeita e incorruptível que conseguia distinguir entre o bem e o mal, o certo e o errado.

Que sua atuação era para todos indistintamente.
Aquela senhora posuda, de olhos vendados e espada na mão me davam sempre a certeza de que se eu precisasse... ela ACONTECIA...
Hoje, estou achando que madame está precisando tirar as vendas,se levantar da cadeira e tomar uma atitude...
Caramba... os critérios de justiça estão totalmente invertidos: pune-se quem fala a verdade, quem vai contra as mentiras e desmandos da elite brega e dominante e privilegia-se o puxa-saco negligente e bonachão.
Desencanta-se aquele outro que percebe que parece não mais valer a pena ser sério e leal, pois descartável que é facilmente outros podem ser colocados em sua função, pois afinal essa coisa de “apego” é falta de profissionalismo.
Crianças são entregues à mercê de mães (ou pais) inconsequentes, imaturos, sem caráter e desprovidos de qualquer sentimento de amor e de bons exemplos, sem ir a fundo no que é melhor para elas sem realmente sondarem-se os verdadeiros interesses ocultos nas “entrelinhas” dos envolvidos.
Quem educa para o correto está errado e sofre punição: não se pode isso... não se fala aquilo....
O relapso é premiado enquanto o dedicado é rejeitado.
Camuflam-se posturas, colocam-se “dedos em narizes” pra mostrar quem é que manda e tudo isso em nome da... JUSTIÇA...Ando me sentindo mal e desconfortável...2010 foi o ano em que fui obrigada a rever conceitos,avaliar amizades,analisar posturas e principalmente me auto avaliar,reciclar-me mesmo, pois estou achando que tem coisa que não esta mais valendo a pena.
Dona Justiça... to precisando de colo...de carinho,de sua ajuda...
Diga-me o quanto equivocada estou, por favor, clareie minhas ideias, pois to vendo o crime compensar, o mal vencer o bem todos os dias, o rico cada vez mais rico e o pobre sempre mais pobre e pior: achando que as migalhas espalhadas ao vento são sinais de bondade e de vontades igualitárias do opressor espertalhão... É dona moça....nós mulheres...estamos mais moderninhas,viu?
Encurtamos nossas saias, arma só se for pra seduzir, e vendas nos olhos?
Ah... que nada... ficamos bem mais charmosas com lindos óculos de sol que além de nos embelezar não nos tapa a visão...
A propósito da citação da modernidade feminina não sei se enxergaste (rs..rs..) que estou querendo mostrar que ela nos ajudou a descobrir que somos fortes, poderosas e inteligentes e que “aqueles” nossos algozes de outrora, só nos servem no máximo como companheiros, parceiros...
Estou tentando te deixar nosso exemplo, eheheh.. desculpe a pretensão...
Minha senhora... não tome minha escrita como falta de respeito...é que preciso entender melhor essa coisa toda pra continuar achando que ainda és mulher séria,de caráter ilibado e impoluto e ainda muito família...

Por Marisa Mattos
Direitos Autorais Reservados ®

Bárbaro, não?!
Não argumentarei sobre o assunto dentro da postagem para não quebrar o clima da intensa leitura! Porém, comentarei na página de comentário apenas como leitora.

Abraços e até mais.

Lu Nogfer


7 comentários:

  1. Oi Lu, confesso ser um ótimo texto, de atitude mesmo. Adorei a entonação e claro o assunto abordado. Sim claro uma vez que também não deixou de oportunizar a atitude feminina, claro que em alguns momentos num tom feminista de ser, mas é isso, penso que é porque as mulheres ainda dominarão o mundo, (sou a favor disso particularmente), mas, por favor, não maltratem o homem ta? Rs. Rs. sejam sempre as mães e belas esposas e namoradas que vocês sempre foram. Claro, não submissas, mas sim companheiras. E a justiça, a justiça sabemos suas falhas e que bom que o sabemos e as apontemos para o mundo. Que a justiça seja feita pela justiça de todos. Amém.

    ResponderExcluir
  2. Vim conhecer seu blog e agradecer, sua visita, ficarei sempre à sua espera.
    comecei agora a conhecer, seu cantinho, estou adorando. Obrigado volte sempre.

    ResponderExcluir
  3. Caramba,q show!

    Concordo com ela!Ta feia a coisa e nao da pra confiar na Dona justiça mais!

    Otima escolha amiga!
    Mt bom o texto e o blog tambem!

    Beijao

    ResponderExcluir
  4. Excelente!
    Grande atitude

    ResponderExcluir
  5. Bem pessoal!
    Como prometido,hj vim apenas comentar o texto.

    Concordo com a autora!
    Foi o tempo em que confiávamos mais nela e podíamos dizer: A justiça tarda mas nao falha!
    Quem será,hoje em dia essa estranha senhora?
    Sera que a dona justiça anda deturpada ou ela que anda deturpando tudo?

    Quando sera que caira a sua mascara ou venda pra que ela enxergue de fato as verdades e finalmente fique do lado do bem?!
    Quando?

    A verdade é que cedo ou tarde,o bem sempre prevalecerà!

    Parabens amiga Marisa,pela belíssima reflexão que nesse texto nos proporcionou!

    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu, vim conhecer o Blog e deparo com esse belo texto. Parabéns.

    Concordo com tudo o que está dito ali. Faz bastante tempo que é contestada a representação da Justiça por uma deusa cega. Com certeza, Themis não é a figura mais indicada, pois a justiça não deve ser igual para todos. O acesso à Justiça sim, mas a Justiça não. A Justiça para ser justa tem necessidade de ver as diferenças. Precisa ter os olhos bem abertos para ver a realidade e os ouvidos atentos para ouvir a súplica dos que por ela demandam. E uma voz clara, com palavras de fácil entendimento, o que significa em última análise inteligência. Mas, hoje em dia, parece que a Justiça além de cega, é surda, muda e burra.
    Bjsssss

    ResponderExcluir
  7. Lu, otimo texto.
    Infelismente a veracidade descrita neste texto retarta a nossa sociadade de elite... vergonhosa, cruel e desumana, tudo faz em função do seu EGO.
    ...JUSTIÇA,JUSTIÇA... onde andas?
    B.F.S
    Bjs em seu coração.

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo. Aqui você vai encontrar um pouco de acidez, mas tem um pouco de doçura também, como a vida. Fique a vontade para deixar o seu comentário atitude. Logo após a leitura, o mesmo será publicado.
Muito obrigada pela visita e volte o quanto desejar.
Abraços carinhosos!

Lu Nogfer (Administradora)
Contato: lu.nogfer@hotmail.com