21 de jan de 2016

Gotas de Emoção

De repente ela se pega folheando as páginas de sua história de vida. E como um filme com cenas dos dias que jamais se repetem, lembra-se com carinho de todos os personagens deste grande elenco.
(...)

Hoje, apenas por um lapso, ela esteve presente em seu passado pois quando se tem vivido um pretérito tão intenso, vale a pena fazer algumas vírgulas para relembrar momentos tão especiais. Entretanto ela bem sabe o quanto é bom viver inteiramente o hoje na expectativa de um amanhã ainda mais vibrante.


Hoje, ela até se permitiu derramar algumas lágrimas, o que não é novidade. Mas não foram lágrimas tristes não...
Gotas de emoção, sempre escorrem pela face ao transbordar no coração.

(Lu Nogfer)

 É bom estar de volta...
Grata a todos pela companhia.
 Um forte e carinhoso abraço.


12 comentários:

  1. Querida Lu
    Feliz com seu regresso, agradeço suas palavras no meu cantinho.
    É bom recordar quando as lembranças são boas, mesmo que no presente também sejamos felizes.
    Eu muitas vezes "transporto-me" para o passado, e muitas vezes também me emociono...

    Votos de óptimo Domingo.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  2. @Mariazita

    Muito obrigada, amiga!
    O prazer é meu em visitar o seu cantinho.
    Um domingo lindo pra ti tambem.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. @Alfredo Rangel

    Muito obrigada, querido. Sabe o quanto é recíproco!
    Bem-vindo aqui e volte sempre que desejar.

    ResponderExcluir
  4. Que retorne para ficar, Lu! Estava sentindo sua falta. Seu texto poético ficou encantador. Nem sempre as viagens ao passado são dolorosas, pois encontramos momentos felizes cuja recordação nos alegra. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. @MARILENE

    Muito obrigada, Mari! Eu também senti falta de estar aqui, mas agora, pretendo postar com mais frequência.
    Grata pela companhia e sucesso em seu novo blog!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. LU,

    venha toda,venha forte,respirando o novo ar puro,chutando caixas velhas e pínicos no chão enferrujados.

    Venha, afinal é hora de rever o quanto o sol não mudou nada, a lua continua a mesma coisa e os pássaros cantam o que sempre cantaram.

    Venha Lu a verdadeira como antes era, o ontem que hoje ficou na mesma, sem solidão nem alegrias novas apenas as mesmas solidões e alegrias de sempre mas, absolutamente renovadas porque quando você foi eram menos e agora ao voltar muito mais e isso é ótimo, vamos colecionar muitas alegrias e solidões.

    Voltou Lu e nos encontra mais saudosos e, nos encontra mais chorosos, e nos encontra algum tempimho mais vividos e o que importa ?

    Nada disso importa o que importa é que voltou e afinal fica absolutamente igual a volta dos que não foram.

    Venha toda e continue a semear entre nós este amável gosto de sua doce presença.

    Um abração carioca.



    ResponderExcluir
  7. Lu,
    Como você diz bem, nesta sua bela crônica, “ela bem sabe o quanto é bom viver inteiramente o hoje na expectativa de um amanhã (...)”; é uma filosofia de vida das mais acertadas.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. @PAULO TAMBURRO.

    Que bom te ver aqui, cara! De verdade!

    Muito obrigada pelas palavras.

    Saudoso abraço!

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo. Aqui você vai encontrar um pouco de acidez, mas tem um pouco de doçura também, como a vida. Fique a vontade para deixar o seu comentário atitude. Logo após a leitura, o mesmo será publicado.
Muito obrigada pela visita e volte o quanto desejar.
Abraços carinhosos!

Lu Nogfer (Administradora)
Contato: lu.nogfer@hotmail.com