13 de nov de 2014

O Apanhador de Desperdícios. (Manoel de Barros)

Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas.
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.
(Manoel de Barros in Memórias Inventadas)

Ah! Há tanto o que se aprender com a simplicidade, não é mesmo, meu caro Manoel de Barros?!






Ele fará falta no mundo dos grandes poetas, mas quem nasceu para voar, nunca perderá suas asas.
Seu legado poético alimentará a nossa alma, o nosso coração, a nossa mente e a nossa saudade...
Descanse em paz!



13 comentários:

  1. Oi Lu.
    Um dos maiores poetas se foi.
    Li muito de suas obras e foi assim que passei a admirar a poesia como algo que transcende sem necessidade de explicações mirabolantes. Pois foi lendo Manoel de Barros que entendi que poesia não para entender; é para sentir.
    Jamais conheci um poeta que entendia. tao bem de poesia como Manoel de Barros. Parece que tinha um manual na ponta dos dedos. Da sua mente saia tudo com muita simplicidade e naturalidade porque ele era simples, natural e sem frescuras.
    Que descanse em paz já que cumpriu tao bem ao que veio.
    Beijos, Lu e parabéns pela homenagem e pelas lindas escolhas.

    "Poesia, não é para compreender, mas para incorporar"
    Perfeito isso.

    ResponderExcluir
  2. "Quem nasceu para voar, nunca perderá suas asas".
    Verdade incontestável Lu, tanto a respeito do nosso querido poeta, quanto às nossas vidas em si.
    Linda homenagem, adoro esse poema.
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Ai Lu, tanta verdade...
    Bela alma que bateu asas e voou.
    Fica-nos a obra.

    bj amg

    ResponderExcluir
  4. Minha querida a gente sempre aprende com esses poetas divinos, ele se foi mas deixou pra nós um belo aprendizado eu elogio esse post

    Bom domingo
    Bjusss

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Bom dia, Lu
    ...quando se vai talento , que tivera como missão de vida, fazer poesia, ensinar ao outro a arte de aprender sorrindo e com muita ternura a ser feliz e dizer o indizível com palavras simples, que deixa e faz na simplicidade da liberdade da palavra a vida das pessoas ficar cheia de Poesia o mundo fica triste e o Céu se alegra...justa e merecida homenagem ao grande Manoel de Barros
    obrigado pelo carinho,belo domingo,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Tenho lido muitas homenagens a ele, merecidas e belas. Você usou a palavra simplicidade e eu o via morando nela. O homem se foi, no voo eterno, mas seu legado continuará a nos encantar. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Perdemos o mestre da singeleza, fica o
    aprendizado, agora os anjos desfrutam
    da companhia do poeta passarinho.

    Parabéns pela escolha, Lu!

    Obrigada por seguir meu novo blog.
    bjss!

    http://caminhandocomosversos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Partiu o homem ...mas a sua obra ficou para nos espantar de encanto!
    Gostei desta postagem
    beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  9. E que assim seja!
    Poesia, amores e sabedoria. Que o mundo torne-se um lugar melhor através das nossas ações e atitudes. Para nós e nossa semente. E tudo começa no pensamento...

    Abraço Lu...

    Nos eternizamos através do que plantamos nesse imenso jardim chamado Terra...

    ResponderExcluir
  10. Linda escolha emocionante, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  11. @RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

    Este ano foi bem agitadinho, Rê, ainda mais agora ja no final. Voou afff rs. Mas eu quero estar mais presente sim, amiga.
    Saudades também!
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Ei sua menina retadinha! kkkkk

    O Manoel de Barros é isso mais aquilo de tudo de bom que nos deixou órfãos, mas, seus escritos nos dão o tom de como seguir a caminhada sem ele.

    O Sibarita

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo. Aqui você vai encontrar um pouco de acidez, mas tem um pouco de doçura também, como a vida. Fique a vontade para deixar o seu comentário atitude. Logo após a leitura, o mesmo será publicado.
Muito obrigada pela visita e volte o quanto desejar.
Abraços carinhosos!

Lu Nogfer (Administradora)
Contato: lu.nogfer@hotmail.com